As mentiras do Apocalipse Protestante! 

1º) Cânon de muratori.

1º) Cânon de muratori.

 

Fontes:

 

Bem, existe um documento chamado "cânon de Muratori", o original desse documento data do ano 150 DC, ou seja, século II, o mais importante desse documento é que ele cita alguns livros que eram lidos nas comunidades Cristãs da época e cita alguns livros que hoje temos como canônicos, porém ele cita alguns livros que não temos nem conhecimento de seu conteúdo, mas que na época era lido nas comunidades Cristãs.

Cânon de muratori.

"O terceiro livro do Evangelho é o de Lucas. Este Lucas - médico que depois da ascensão de Cristo foi levado por Paulo em suas viagens - escreveu sob seu nome as coisas que ouviu, uma vez que não chegou a conhecer o Senhor pessoalmente, e assim, à medida que tomava conhecimento, começou sua narrativa a partir do nascimento de João."

Bem, podemos observar que ele cita o livro de São Lucas, um livro totalmente canônico e inspirado, mas ele faz uma observação: "esse livro foi escrito sobre tradição oral" e não como testemunha ocular dos fatos.

Cânon de muratori.

"O quarto Evangelho e o de João, um dos discípulos. Questionado por seus condiscípulos e bispos, disse: "Andai comigo durante três dias a partir de hoje e que cada um de nós conte aos demais aquilo que lhe for revelado". Naquela mesma noite foi revelado a André, um dos apóstolos, que, de conformidade com todos, João escrevera em seu nome."

Agora o manuscrito cita algo de interessante além de confirmar a autenticidade do Evangelho de São João, ele cita uma passagem meio que obscura sobre revelações que deveriam ser transmitidas, sinal que nem tudo foi escrito.

Cânon de muratori.

"Assim, ainda que pareça que ensinem coisas distintas nestes distintos Evangelhos, a fé dos fiéis não difere, já que o mesmo Espírito inspira para que todos se contentem sobre o nascimento, paixão e ressurreição [de Cristo], assim como sua permanência com os discípulos e sobre suas duas vindas - depreciada e humilde na primeira (que já ocorreu) e gloriosa, com magnífico poder, na segunda (que ainda ocorrerá). Portanto, o que há de estranho que João freqüentemente afirme cada coisa em suas epístolas dizendo: "O que vimos com nossos olhos e ouvimos com nossos ouvidos e nossas mãos tocaram, isto o escrevemos"? Com isso, professa ser testemunha, não apenas do que viu e ouviu, mas também escritor de todas as maravilhas do Senhor."

Nessa parte do documento existe algo divergente, pois ele diz que os dois Evangelhos são distintos entre si, mas o importante são as informações sobre nascimento, paixão e ressurreição de Jesus Cristo, por menos disso os protestantes retiraram o II livro dos Macabeus de sua Bíblia, pois dizem que o autor cita sua obra como não perfeita; bem, um cristão do II século diz que dois Evangelhos que hoje temos como canônicos são divergentes entre si, mas eu vou citar quais são as divergências desses dois livros, no evangelho de São Lucas é narrado a expulsão dos vendilhões do templo no domingo de ramos e no Evangelho de São João esse fato e narrado após as bodas de Cana. Erros contêm em todos os livros Bíblicos.

Cânon de muratori.

"Os Atos foram escritos em um só livro. Lucas narra ao bom Teófilo aquilo que se sucedeu em sua presença, ainda que fale bem por alto[2] da paixão de Pedro e da viagem que Paulo realizou de Roma até a Espanha."

Observando o texto podemos analisar dois fatos importantes, o autor do documento cita um livro de Atos escrito por São Lucas, mas será que é o mesmo livro que temos hoje na Bíblia? Quem já leu o livro dos Atos dos Apóstolos (livro maravilhoso por sinal) sabe muito bem que ele não narra esse fato da paixão de Pedro e nem a viajem de São Paulo a Espanha, só temos conhecimento dessa tal viajem de São Paulo a Espanha quando lemos o livro de São Paulo aos Romanos.

Será que esse livro de Atos é o mesmo que temos hoje? Ou será que o livro de Atos que temos hoje está faltando conteúdo?

Cânon de muratori.

"Quanto às epístolas de Paulo, por causa do lugar ou pela ocasião em que foram escritas elas mesmas o dizem àqueles que querem entender: em primeiro lugar, a dos Coríntios, proibindo a heresia do cisma; depois, a dos Gálatas, que trata da circuncisão; aos Romanos escreveu mais extensamente, demonstrando que as Escrituras têm como princípio o próprio Cristo. Não precisamos discutir sobre cada uma delas, já que o mesmo bem-aventurado apóstolo Paulo escreveu somente a sete igrejas, como fizera o seu predecessor João, nesta ordem: a primeira, aos Coríntios; a segunda, aos Efésios; a terceira, aos Filipenses; a quarta, aos Colossenses; a quinta, aos Gálatas; a sexta, aos Tessalonicenses; e a sétima, aos Romanos. E, ainda que escreva duas vezes aos Coríntios e aos Tessalonicenses, para sua correção, reconhece-se que existe apenas uma Igreja difundida por toda a terra, pois da mesma forma João, no Apocalipse, ainda que escreva a sete igrejas, está falando para todas."

Meus queridos irmãos Católicos, prestem bem a atenção nessa parte do documento, o autor Hermas, um Cristão do século II contraria totalmente a doutrina das Igrejas protestantes onde cada um é uma Igreja dividida da outra, alguns protestantes sustentam essa heresia se justificando no fato de São João citar as 7 Igrejas da Ásia como se fossem 7 Igrejas divididas em si, mas o autor é bem claro em fazer tal correção, eu coloquei até em negrito com letras maiores,[ para sua correção, reconhece-se que existe apenas uma Igreja difundida por toda a terra] sem falar que no inicio desse parágrafo ele cita a luta de São Paulo contra o cisma entre as comunidades.

Resumindo a santa divisão protestante é condenada Divinamente.

Cânon de muratori.

"Além disso, são tidas como sagradas uma [epístola] a Filemon, uma a Tito e duas a Timóteo; ainda que sejam filhas de um afeto e amor pessoal, servem à honra da Igreja católica e à ordenação da disciplina eclesiástica. Correm também uma carta aos Laodicenses e outra aos Alexandrinos, atribuídas [falsamente] a Paulo, mas que servem para favorecer a heresia de Marcião, e muitos outros escritos que não podem ser recebidos pela Igreja católica porque não convém misturar o fel com o mel."

Será que eu li direito? Se eu não me engano o autor cita (Igreja Católica)? Meu Deus! esse Cristão do século II estava louco ou sofria de alucinações, segundo nossos hereges rebelados a Igreja Católica só passou a existir no século IV! Mas isso é assunto para outro tópico, vamos fixar no cânon Bíblico; o autor cita que na época eram lidas duas cartas que não contêm em nosso cânon Bíblico, uma carta aos Laodicenses e outra aos Alexandrinos que a Igreja Católica não recomendava, mas também não proibia, o mais importante é saber que tais cartas eram lidas por varias comunidades na época.

Por que essas cartas eram lidas mesmo não recomendadas pela santa Igreja Católica? Simples: porque não existia um cânon definido ainda!

Cânon de muratori.

"Entre os escritos católicos, se contam uma epístola de Judas e duas do referido João, além da Sabedoria escrita por amigos de Salomão em honra do mesmo.
Quanto aos apocalipses, recebemos dois: o de João e o de Pedro; mas, quanto a este último, alguns dos nossos não querem que seja lido na Igreja."

Como pode existir tantas informações em um só parágrafo! Vejam ao acabar de citar as cartas paulinas ele cita as chamadas cartas universais que em nosso cânon são: (São Tiago, I e II de São Pedro, I II e III de São João, Judas e o Apocalipse), agora meus irmãos o autor do documento não cita nem Hebreus, nem Tiago e falta uma carta de São João, por outro lado ele cita Sabedoria de Salomão como livro canônico do Novo Testamento (para quem não sabe esse livro é um dos 7 livros que os hereges retiraram de sua Bíblia) e também ele cita um tal de Apocalipse de São Pedro no qual ele não recomendava mas era lido nas comunidades Cristãs do século II depois de Cristo.

Cânon de muratori.

"Recentemente, em nossos dias, Hermas escreveu em Roma "O Pastor", sendo que o seu irmão, Pio, ocupa a cátedra de bispo da Igreja de Roma. É, então, conveniente que seja lido, ainda que não publicamente ao povo da Igreja, nem aos Profetas - cujo número já está completo -, nem aos Apóstolos - por ter terminado o seu tempo. De Arsênio, Valentino e Melcíades não recebemos absolutamente nada; estes também escreveram um novo livro de Salmos para Marcião, juntamente com Basíledes da Ásia...

Agora caiu a cara protestante, pois além do autor que se chama "Hermas" ter citado a igreja Católica ele cita a Cátedra do Bispo de Roma, ou seja, (PAPA); o autor desse documento chamado “Hermas” escreveu por volta de 150 D.C e se apresenta como irmão de PIO que ocupava a Cátedra de Bispo da Igreja de Roma, para quem não sabe esse BISPO PIO era nada mais nada menos que:

 

São PIO bispo de Roma entre 140 a 155DC nascido em Aquiléia na Grécia, foi o décimo PAPA depois de São Pedro sucedeu a São Higino e foi sucedido por Santo Aniceto. 

 

Como eu tenho orgulho de ser Católico da única e verdadeira Igreja de Jesus Cristo, será que mesmo sabendo disso os hereges continuarão em suas seitas satânicas? Fingindo que acreditam nas mentiras que seus pastores inventam?

 

Assim diz as escrituras sagradas.

 

Mateus 16

 

18. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

 

Autor: Cris Macabeus

 

 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ONLINE
14


Cai a farsa.

Pro Ecclesia.

Servos de Maria.

Apologistas Católicos.

Índice de Mentiras.

Quem sou eu.