As mentiras do Apocalipse Protestante! 

As profecias de Daniel.

As profecias de Daniel.

Quem era Daniel:

Daniel; Hebreu nascido em Jerusalém que viveu nos tempos do Rei Joaquim.

“No terceiro ano do reinado de Joaquim, rei de Judá, Nabucodonosor, rei de Babilônia, veio sitiar Jerusalém” (Daniel Capítulo I Verso I)

Daniel foi levado a Babilônia junto de outros jovens Hebreus, dentro da caldéia demonstrou toda a sua sabedoria diante do rei Nabucodonosor; segundo o decreto do rei, os jovens deveriam receber uma formação de três anos, depois dessa formação, deveriam prestar serviços ao rei, foi nessa situação que Daniel se transformou no herói hebreu dentro da caldéia, sendo assim, se tornou um dos quatros grande profetas de Israel, foi colocando entre o quadro dos profetas maiores. Seu livro é rico na teologia hebraica, profecias e simbologias, muitas vezes, levando o leitor a uma série de erros escatológicos. (como a seita adventista do 7º dia) 

“3. O rei deu ordem ao chefe de seus eunucos, Asfenez, para trazer-lhe jovens israelitas, oriundos de raça real ou de família nobre, 4. isentos de qualquer tara corporal, bem proporcionados, dotados de toda espécie de boas qualidades, instruídos, inteligentes, aptos a ingressarem (nos serviços do) palácio real; ser-lhes-ia ensinado a escrever e a falar a língua dos caldeus. 5. O rei destinou-lhes uma provisão cotidiana, retirada das iguarias da mesa real e do vinho que ele bebia. A formação deles devia durar três anos, após o que entrariam a serviço do rei. 6. Entre eles encontravam-se alguns judeus: Daniel, Ananias, Misael e Azarias (Daniel capítulo 1)

“17. A esses quatro jovens, Deus concedeu talento e saber no domínio das letras e das ciências. Daniel era particularmente entendido na interpretação de visões e sonhos (Daniel capítulo 1)

Segundo os textos Bíblicos, Daniel permaneceu na corte do rei até o reinado de Ciro Magno, o rei Persa, no qual unificou o Império do Merdos ao império Persas, formando assim, um dos maiores Impérios existentes na história das antiguidades. Império muito mencionado por Daniel.    

“21. (Assim) viveu Daniel até o primeiro ano do reinado de Ciro” (Daniel capítulo 1)

Dentro da cultura hebraica, o livro de Daniel não está colocado ao lado dos livros proféticos, mas ficou conhecido como o apocalipse hebreu, 70% de suas profecias, corresponde a era helenística pós Alexandre Magno, no tempo em que o reino dividido de Alexandre Magno passou a dominar o cenário mundial; do reino selêucidas saiu o chamado (estirpe do medo) ou a (raiz do pecado), assim ficou conhecido Antioco Epifane, um verdadeiro tirano, depois do seu exílio em Roma, voltou para tomar o trono do reino Selêucidas, entrou em guerra com o Egito e após conquistar o reino de Ptolomeu concentrou todas as suas atenções a Israel.

No livro de Daniel, podemos encontrar referencias proféticas sobre Antioco Epifanes nos capítulos (7,8 e 11), tais profecias que serão interpretadas nos tópicos seguintes: