As mentiras do Apocalipse Protestante! 

Batismo Infantil agrada a Deus?

Batismo Infantil agrada a Deus?

Mateus 19

14. Disse-lhes Jesus: Deixai vir a mim estas criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos céus é para aqueles que se lhes assemelham.

Meus Irmãos, lendo esse pequeno versículo nós podemos concluir que: Jesus Cristo jamais impediu que as crianças participassem da graça Divina, sendo assim, aqueles que impedem ou não permitem que as crianças participem da graça Divina está cometendo um sacrilégio contra Jesus Cristo.

Essa matéria será um tiro no pé dos hereges protestante, pois os sofistas filhos da rebelião de Lutero não permitem que as crianças participem da graça Divina do Batismo, ou seja, os protestantes estão na contra mão das Leis Divinas.

Os argumentos usados pelos hereges para justificar esse sacrilégio satânico são os mais “chulos e ridículos” existentes dentro do protestantismo,

Seus argumentos são:

  • Uma criança não possui consciência para aceitar Jesus Cristo e receber seu Batismo.
  • Uma criança não possui pecados para serem redimidos e por isso não podem ser Batizadas.
  • A Bíblia não mostra nenhum tipo de Batismo infantil.

Começando pelo primeiro argumento, notamos certo preconceito por parte desses hereges, percebesse que na ideologia protestante Deus faz acepção de pessoas, ou seja, Deus classifica e separa aqueles que possuem o direito de receber o seu Batismo e aqueles que não possuem qualidade para recebê-lo; o que contraria todas as Escrituras Sagradas.

Eclesiástico 35

15. Nada esperes de um sacrifício injusto, porque o Senhor é teu juiz, e ele não faz distinção de pessoas.
16. O Senhor não faz acepção de pessoa em detrimento do pobre, e ouve a oração do ofendido.
17. Não despreza a oração do órfão, nem os gemidos da viúva.

Agora observem as Palavras Divinas para aqueles que fazem a acepção de pessoas.

Malaquias 2

9. Por isso, eu vos tornei desprezíveis e abjetos aos olhos de todo o povo, porque não guardastes os meus mandamentos e fizestes acepção de pessoas na aplicação da lei.   

Não podemos deixar de colocar as palavras de São Paulo.

Romanos 2

11. Porque, diante de Deus, não há distinção de pessoas.   

Também São Tiago Bispo de Jerusalém nos adverte sobre esse sacrilégio.

Tiago 2

9. Mas se vos deixais levar por distinção de pessoas, cometeis uma falta e sereis condenados pela lei como transgressores.

Será mesmo que Deus faz essa distinção ou acepção de pessoas “adultos e crianças” para receber o seu Batismo? Eu não creio nisso, até porque seria uma total contradição entre os preceitos Divinos.

Bem, esse sacrilégio protestante é cometido justamente por uma falta de inspiração Divina na interpretação das Sagradas Escrituras, eles se justificam em um único versículo totalmente isolado.

Marcos 16

16. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.  

Segundo os exegetas protestantes, esse versículo isolado justifica a heresia satânica de proibir o Batismo infantil, pois nesse versículo diz: “Quem crer e depois quem for Batizado será salvo”. Então segundo esses hereges o fato do “Crer” aparecer antes do “Batismo” ninguém poderá receber o Batismo sem Crer no nome de Jesus Cristo, ou seja, na visão humana e material protestante uma criança em sua inocência não possui capacidade de “Crer” por isso está privado de seu Batismo; está ai a acepção de pessoas.

Imagine se Jesus Cristo tivesse dito assim: “Aquele que comer arroz, feijão e fazer exercícios terá uma boa saúde”. Na visão desses hereges ninguém mais poderia fazer exercícios sem antes comer arroz e feijão, até parece loucura meus irmãos, mas é exatamente esse tipo de interpretação que esses exegetas fazem deturpando as Escrituras Sagradas.

Então vamos levar em consideração a interpretação herética desses rebelados e mostrar a eles que mesmo dentro dessa interpretação eles cometem o sacrilégio contra Jesus Cristo, segundo a visão humana e materialista desses hereges uma criança não possui em sua inocência a qualificação necessária para crença Divina, então eu vou colocar a visão Espiritual Divina dentro das Sagradas Escrituras. Observem as Palavras de Jesus Cristo sobre as “Crianças de Peito”.

Mateus 21

16. Disseram-lhe eles: Ouves o que dizem eles? Perfeitamente, respondeu-lhes Jesus. Nunca lestes estas palavras: Da boca dos meninos e das crianças de peito tirastes o vosso louvor (Sl 8,3)?

Aqui acaba qualquer justificação protestante contra o Batismo infantil, Jesus Cristo foi bem claro ao dizer: “Das Crianças de peito tirastes o vosso louvor”. Em outra tradução está escrito assim: “Das Crianças de peito tirastes o perfeito louvor”.

Meus Irmãos Católicos, isso realmente é coisa seria, eu vou mostrar para vocês a visão material e humana protestante e a visão Divina de Jesus Cristo. 

  • Na visão humana uma criança não possui consciência para crença Divina.
  • Na visão Divina uma criança de peito possui o perfeito louvor.

Será que esses hereges conseguem entender o sentido espiritual desse termo “perfeitos louvor?” Creio que não, para entender isso, primeiro tem que se possuir a inspiração do Espírito Santo e esses hereges estão bem longe de possuir tal inspiração.

Terminando o primeiro argumento concluímos que esses hereges cometem dois sacrilégios:

Primeiro eles fazem acepção de pessoas (preconceito).

Segundo eles retiram o perfeito louvor da inocência das crianças.

O Segundo argumento é totalmente ridículo, segundo os hereges uma criança está impedida de receber o seu Batismo por não possuir pecados, meus irmãos, isso é astúcia de satanás no meio protestante, imagine vocês: Um pai e uma mãe chegando nesses pastores e pedindo para esses pastores concederem a Graça do Batismo ao seu filho querido e esses pastores pregando que essa Criança teria que cometer um pecado primeiro, se não ela não teria o direito de ser Batizada?  

Eu responderia com duas perguntas antes de mandar esses pastores irem para o inferno, as perguntas seriam: Qual pecado Jesus Cristo cometeu para ser batizado? E se meu filho não cometer nenhum pecado em sua vida terrena estará privado do Batismo e da Salvação?

Eu duvido que esses pastorem me responderiam.

Meus Irmãos, essa de que não se pode Batizar por não ter pecados é uma ação maligna de satanás dentro do protestantismo, alguém em plena sã consciência dentro da sã doutrina pode imaginar Deus querendo que alguém cometa pecados para participar da Graça Divina? Quem gosta do pecado se chama Lúcifer e não Jesus Cristo.

Vamos voltar à introdução do tópico e o versículo citado por mim.  

Mateus 19

14. Disse-lhes Jesus: Deixai vir a mim estas criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos céus é para aqueles que se lhes assemelham.

Temos que observar duas coisas nesse pequeno versículo; primeiro Jesus Cristo pede para não impedir que as crianças cheguem até a ele, sabendo que o Espírito Santo é o consolador (Presença Divina) até a volta de Jesus Cristo não podemos impedir que uma criança chegue até o Espírito Santo de Deus, isso é lógica, segundo Jesus Cristo diz que o Reino dos Céus é para aqueles que se “assemelham a uma criança”, ou seja, não é uma criança que precisa se tornar um adulto para receber o seu Batismo e sim um adulto que precisa se tornar como uma criança para assim receber o seu Batismo.    

Concluindo:

Um adulto que em sua infância não pode receber o seu Batismo, porque não existia o Batismo como era o caso dos primeiro Cristãos ou porque seus pais sofreram a lavagem cerebral protestantes, precisam voltar a possuir a inocência e a pureza de uma criança para receber o seu Batismo, ou seja, precisa se arrepender de seus pecados.

Uma criança que já nasceu dentro do berço Cristão e por consequência da sua inocência já possui a pureza em seu coração junto de seus perfeitos louvores, tem todo o direito de receber o seu Batismo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; assim da mesma forma que Jesus Cristo pediu para deixar ir a ele as crianças também devemos deixá-las irem até o Espírito Santo de Deus que nos consola até a volta de Nosso Deus e Salvador Jesus Cristo.    

Observem as palavras de São Pedro:

Atos 2

38. Pedro lhes respondeu: Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.
39. Pois a promessa é para vós, para vossos filhos e para todos os que ouvirem de longe o apelo do Senhor, nosso Deus.

Nesse texto São Pedro acaba com qualquer heresia protestante.

Primeiro ele pede para que os pais se arrependam e sejam Batizados.

Segundo ele diz que a promessa do Batismo é para os pais e seus filhos e todos aqueles que são chamados, ou seja, é para um pai de família se arrepender e voltar ter a pureza de uma criança, se Batizar, e depois Batizarem seus filhos também, pois a promessa não foi feita apenas para os adultos, a promessa foi feita para os adultos e para as crianças que também foram chamadas por Jesus Cristo. 

Não podemos deixar de relatar outras grandes importâncias do Batismo, pois além de ser uma Graça Divina o Batismo é um selo da Nova Aliança, ou seja, quem é Batizado está selado como membro da Nova Aliança assim como era a circuncisão no (AT); São Paulo deixa bem claro que o Batismo veio para substituir a circuncisão.  

Colossenses 2

11. Nele também fostes circuncidados com circuncisão não feita por mão de homem, mas com a circuncisão de Cristo, que consiste no despojamento do nosso ser carnal.
12. Sepultados com ele no batismo, com ele também ressuscitastes por vossa fé no poder de Deus, que o ressuscitou dos mortos.

Nesse texto São Paulo deixa bem claro que o Batismo no (NT) e o selo da Nova Aliança assim como era a circuncisão no (AT), sendo assim, jamais poderemos negar o Batismo a uma criança, pois a circuncisão era concedida aos filhos dos Judeus no oitavo dia de seu nascimento.

Outra grande importância é a purificação do “pecado original ou pecado de morte de Adão”, São Paulo no livro de Romanos explica que todo o gênero humano herda o pecado original de Adão no momento de seu nascimento.

Romanos 5

12. Por isso, como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim a morte passou a todo o gênero humano, porque todos pecaram...

Toda a Criança nasce pagã e herda essa mancha de pecado, isso é fato, no entanto todo o gênero humano necessita da salvação desse pecado e São Paulo no próximo capitulo do mesmo livro nos ensina a como imputar esse “pecado original”.   

Romanos 6

3. Ou ignorais que todos os que fomos batizados em Jesus Cristo, fomos batizados na sua morte?
4. Fomos, pois, sepultados com ele na sua morte pelo batismo para que, como Cristo ressurgiu dos mortos pela glória do Pai, assim nós também vivamos uma vida nova.
5. Se fomos feitos o mesmo ser com ele por uma morte semelhante à sua, sê-lo-emos igualmente por uma comum ressurreição.
6. Sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com ele, para que seja reduzido à impotência o corpo (outrora) subjugado ao pecado, e já não sejamos escravos do pecado.  

Concluído, São Paulo nesses dois textos explica que todo o homem nasce machado pelo “pecado original”, ou seja, todo o homem nasce ADÃO privado do paraíso e através do “Batismo” esse homem que nasceu com a macha de Adão e privado do paraíso morre e renasce um novo homem, agora o homem reconciliado com Deus e não mais privado do paraíso, sem a mancha do pecado original e totalmente puro para entrar no mundo segundo a Graça Divina.

Preste a atenção povo protestante, uma criança sem Batismo é:

  • Uma criança manchada pelo pecado original.
  • Sem o selo da Nova Aliança.
  • Privada do paraíso.
  • Não reconciliada com Deus.

Eu tenho pena de um pai e uma mãe que pela ignorância adquirida pela lavagem cerebral negam o Batismo a seus filhos, ai de vocês se um de seus filhos morre sem o Batismo e machada pelo “pecado original”, na Bíblia Sagrada há uma condenação para esse tipo de sacrilégio e essa condenação é:

Prestem a atenção nas palavras de Jesus Cristo.

Mateus 18

6. Mas, se alguém fizer cair em pecado um destes pequenos que crêem em mim, melhor fora que lhe atassem ao pescoço a mó de um moinho e o lançassem no fundo do mar.

Observem: o homem que faz uma criança cair no pecado, melhor morrer afogado e agonizando no fundo do mar, você pode até me perguntar: o que isso tem a ver com o Batismo? Eu respondo: o pai e a mãe que privam seus filhos do Batismo e os deixam no “pecado original” um pecado não cometido, porém é um pecado contraído, pagarão por isso; negar a Graça Divina do Batismo a seus filhos é deixá-los permanecer com esse pecado e sendo seus pais os responsáveis por seus filhos, serão os pais que receberão o castigo caso aconteça algo com seus filhos.

É exatamente por causa do “pecado original” (pecado esse que priva o homem do paraíso), que Jesus Cristo diz a Nicodemos:

João 3

3. Jesus replicou-lhe: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus.
4. Nicodemos perguntou-lhe: Como pode um homem renascer, sendo velho? Porventura pode tornar a entrar no seio de sua mãe e nascer pela segunda vez?
5. Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus.
6. O que nasceu da carne é carne, e o que nasceu do Espírito é espírito.
7. Não te maravilhes de que eu te tenha dito: Necessário vos é nascer de novo.

Jesus Cristo foi bem claro, quem não nascer de novo (Água e Espírito) não poderá entrar no Reino de Deus, ou seja, está privado do paraíso. (Ele não fez distinção de adultos e crianças).

Por que estará privado do Reino de Deus? Simples: por que todo o gênero humano nasce manchando pelo pecado original ou pecado de Adão.

E como renascer na Água e no Espírito? Simples: através do Batismo.

Para entrar no Reino de Deus é necessário nascer de novo, seja uma criança ou um adulto.

O terceiro argumento é mais ridículo do que o primeiro e o segundo juntos, os hereges dizem que não Batizam as Crianças simplesmente por que nas Escrituras Bíblicas não aparece explicitamente uma criança sendo Batizada, então eles concluíram que os Apóstolos negavam o Batismo as crianças, se for por isso os hereges também deixarão de usar a Bíblia, pois não existe um versículo onde um Apostolo diz usar uma Bíblia, ou deixarão de acreditar que o Discípulo Amado era São João, pois não existe um só versículo que afirme ser São João o Discípulo Amado.

Bem, voltando ao assunto, para entender os Escrito Bíblico temos que levar em consideração a época e a cultura em que esses livros foram escritos, os Escritos Bíblicos contam a historia Apostólica até 70 D.C, é lógico que uma Igreja nascente entre 30 a 40 anos de vivencia poucas pessoas já eram Batizadas, por isso a grande quantidade de relatos dos adultos sendo Batizados, a Igreja estava nascendo, era normal que os primeiros Batizados fossem os adultos principalmente o “pai” que era a coluna da família, jamais os Apóstolos iriam Batizar uma criança no qual seus pais não eram convertido e não eram Batizados, por esse motivo os primeiro relatos Bíblicos dão ênfase ao Batismo dos pais e como diz São Pedro em (Atos 2-,38,39) ele pede para que os pais se Batizem e depois Batizem os seus filhos.

Outra consideração a fazer é a questão cultural no qual os livros Bíblicos foram escritos, dentro da cultura Hebraica o “pai” era o alicerce da casa, ou seja, o ênfase da família geralmente era em torno do “pai” (figura masculina) é só observar a genealogia de Jesus Cristo e ver que Mateus o fez levando em consideração a descendência dos pais (figura masculina) o mesmo se da em torno do Batismo, podemos não ler claramente na Bíblia uma criança sendo Batizada, porém encontramos nos livros Bíblicos vários textos onde diz que: “O pai foi batizado e depois TODA a sua família”.

Por ex: temos o famoso caso do carcereiro da Macedônia.

Atos 16

31. Disseram-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua família.
32. Anunciaram-lhe a palavra de Deus, a ele e a todos os que estavam em sua casa.
33. Então, naquela mesma hora da noite, ele cuidou deles e lavou-lhes as chagas. Imediatamente foi batizado, ele e toda a sua família.

Foi Batizado ele (o carcereiro) e TODA a sua família, meus irmãos, temos que entender melhor o significado dessa palavra (TODA).

Se eu possuo 20 corpos e entre eles existem alguns que são grandes, outros médios e outros pequenos e digo: “TODOS os copos estão cheios de água”, é porque todos eles sem exceção estão cheios de água, é simples, tanto os grandes quando os pequenos receberam a sua quantidade de água até estarem completamente cheios; o mesmo acontece com o texto Bíblico citado por mim, se no texto diz que TODA a família do carcereiro foi Batizada é porque todos sem exceção foram Batizados, seja adultos, crianças ou recém nascidos.

Se o Batismo infantil fosse proibido com certeza haveria alguma citação Bíblica relatando tal proibição, no texto citado por mim São Luca teria feito a exceção dizendo: “Foi Batizado ele e todos os adultos de sua família”.   

Agora vamos aqui colocar alguns escritos dos Pais da Santa Igreja.

Orígenes (185-255).

Escreve: “A igreja recebeu dos Apóstolos a tradição de dar batismo também aos recém-nascidos”. (Epist. ad Rom. Livro 5,9).

Cipriano (258 d.C).

Escreve: “Do batismo e da graça não devemos afastar as crianças “. (Carta a Fido)

E mais uma vez a mentira acaba.

Autor: Cris Macabeus.