As mentiras do Apocalipse Protestante! 

Jerusalém e os Reis da Terra.

Jerusalém e os Reis da Terra.

Apocalipse 17

18. A mulher que viste é a grande cidade, aquela que reina sobre os reis da terra.

Quem é a cidade que Reina sobre os reis da terra?

Alguns protestantes ligam isso ao fato do Império Romano ter dominado varias regiões, agora eu te pergunto:

O Império Romano no seu maior auge conseguiu dominar todos os reis do mundo? Lógico que não.

Alias nenhum Império seja ele qual for conseguiu dominar todos os reis da terra, nem Alexandre Magno que foi o maior de todos; O mais interessante é que São João cita uma grande cidade que "reina sobre os reis da terra", devemos entender que São João não estava citando uma cidade que reinava sobre alguns reis da terra e sim uma cidade que reinava sobre (TODOS) os reis da terra, na verdade São João não estava citando um sentido territorial e sim um sentido espiritual onde o Rei dessa cidade era totalmente superior a qualquer outro rei.

Mateus 5

34. Eu, porém, vos digo: não jureis de modo algum, nem pelo céu, porque é o trono de Deus;
35. nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei.

 

Eu colocarei aqui alguns salmos para que o leitor entenda melhor o que eu estou falando:

Salmo 145
10. O Senhor reinará eternamente; ó Sião, teu Deus é rei por toda a eternidade.

Salmo 9
37. (16) O Senhor é rei eterno, as nações pagãs desaparecerão de seu domínio.

Salmo 47
1. Cântico. Salmo dos filhos de Coré.
2. Grande é o Senhor e digno de todo louvor, na cidade de nosso Deus. O seu monte santo,
3. colina magnífica, é uma alegria para toda a terra. O lado norte do monte Sião é a cidade do grande rei. 

Salmo 101
16. E as nações pagãs reverenciarão o vosso nome, Senhor, e os reis da terra prestarão homenagens à vossa glória.
17. Quando o Senhor tiver reconstruído Sião, e aparecido em sua glória,

Salmo 75
1. Ao mestre de canto. Com instrumentos de corda. Salmo de Asaf. Cântico.

2. Deus se fez conhecer em Judá, seu nome é grande em Israel.
3. Em Jerusalém está seu tabernáculo, e em Sião a sua morada.
12. Fazei votos ao Senhor vosso Deus e cumpri-os. Todos os que o cercam tragam oferendas ao Deus temível,

13. a ele que abate o orgulho dos grandes e que é temido pelos reis da terra.

Salmo 2
1. Por que tumultuam as nações? Por que tramam os povos vãs conspirações?

2. Erguem-se, juntos, os reis da terra, e os príncipes se unem para conspirar contra o Senhor e contra seu Cristo.
3. Quebremos seu jugo, disseram eles, e sacudamos para longe de nós as suas cadeias!

4. Aquele, porém, que mora nos céus, se ri, o Senhor os reduz ao ridículo.
          

Podemos observar nesses Salmos que só uma cidade no mundo todo possuía um Rei acima de todos outros reis da terra, um Rei Eterno, um Rei poderoso, um Rei que dominava todas as outras nações e estava acima de qualquer poder ou reinado, essa cidade era conhecida como “Jerusalém, Judá e Israel”. Só dessa maneira uma cidade conseguira reinar sobre todos os reis da terra, lógico que não estamos se referindo ao sentido territorial até por que Deus não está nem ai para domínio territorial, mas estamos falando de um sentido espiritual.

Depois dos Salmos provarem que o Deus de Jerusalém era o Rei eterno que dominava todos os reis da terra e assim Jerusalém sendo a cidade escolhida por esse Deus (mesmo cometendo suas abominações) não deixou de ser a sua cidade até o seu castigo final, onde essa cidade foi sitiada e o templo foi destruído durante a grande tribulação de Apocalipse (Ano 70 D.C).

Agora vamos entrar no (NT) com os Evangelhos, assim será bem mais fácil provar que Jerusalém era a cidade que reinava sobre os reis da terra, porém reinava espiritualmente.

Apocalipse diz que essa grande cidade era a cidade onde seu Senhor foi crucificado. 

Apocalipse 11

8. Seus cadáveres (jazerão) na rua da grande cidade que se chama espiritualmente Sodoma e Egito (onde o seu Senhor foi crucificado).

Se o leitor prestar bem a atenção, esse texto não diz que era a cidade onde Jesus Cristo foi crucificado e sim o texto diz que era a cidade onde o seu Senhor foi crucificado.

Vamos observar Biblicamente qual cidade crucificou o seu Senhor; primeiro temos que entender que (Senhor) Biblicamente pode ser o mesmo que (Rei dos reis).

Apocalipse 15

3. Cantavam o cântico de Moisés, o servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus Dominador. Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações!

Apocalipse 17

14. Combaterão contra o Cordeiro, mas o Cordeiro os vencerá, porque é Senhor dos senhores e Rei dos reis. Aqueles que estão com ele são os chamados, os escolhidos, os fiéis.

Lendo esses textos de Apocalipse podemos concluir que o cordeiro (Jesus Cristo) era o Rei dos reis e Senhor dos senhores que dominava todas as nações. Agora vamos entender qual cidade Jesus Cristo era (Rei e Senhor) e sendo Senhor dessa cidade nela ele foi crucificado.

Zacarias 9

9. Exulta de alegria, filha de Sião, solta gritos de júbilo, filha de Jerusalém; eis que vem a ti o teu rei, justo e vitorioso; ele é simples e vem montado num jumento, no potro de uma jumenta. 

O grande Profeta Zacarias faz uma Profecia para Jerusalém, nessa Profecia ele diz que o seu Rei viria montada em uma jumenta, vamos agora identificar quem era esse Rei de Jerusalém que veio montado em uma jumenta.

Lucas 19

35. E trouxeram a Jesus o jumentinho, sobre o qual deitaram seus mantos e fizeram Jesus montar.
36. À sua passagem, muitas pessoas estendiam seus mantos no caminho.

37. Quando já se ia aproximando da descida do monte das Oliveiras, toda a multidão dos discípulos, tomada de alegria, começou a louvar a Deus em altas vozes, por todas as maravilhas que tinha visto.
38. E dizia: Bendito o rei que vem em nome do Senhor! Paz no céu e glória no mais alto dos céus!

Bem meus irmãos Católicos, eu nem precisava provar mais nada sobre esse assunto, a cidade onde o seu Senhor foi crucificado era Jerusalém, sendo assim Jerusalém também era a cidade que reinava sobre os reis da terra, pois o seu Rei era o Reis dos reis e Senhor dos senhores, aquele que dominava todas as nações.

Agora eu irei provar que para o Império Romano Jesus Cristo era o Rei dos judeus, sendo Jesus Cristo Rei dos judeus jamais poderia se usar esse termo para a cidade de Roma (cidade onde seu senhor foi crucificado ). Pois naquele momento Roma não tinha Jesus Cristo como seu Rei e sim como o Rei dos Judeus e da cidade de Jerusalém como o Profeta Zacarias havia profetizado.

João 18

33. Pilatos entrou no pretório, chamou Jesus e perguntou-lhe: És tu o rei dos judeus?
34. Jesus respondeu: Dizes isso por ti mesmo, ou foram outros que to disseram de mim?
35. Disse Pilatos: Acaso sou eu judeu? A tua nação e os sumos sacerdotes entregaram-te a mim. Que fizeste?

38. Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade?... Falando isso, saiu de novo, foi ter com os judeus e disse-lhes: Não acho nele crime algum.
39. Mas é costume entre vós que pela Páscoa vos solte um preso. Quereis, pois, que vos solte o rei dos judeus?

João 19

3. Aproximavam-se dele e diziam: Salve, rei dos judeus! E davam-lhe bofetadas.
4. Pilatos saiu outra vez e disse-lhes: Eis que vo-lo trago fora, para que saibais que não acho nele nenhum motivo de acusação.

6. Quando os pontífices e os guardas o viram, gritaram: Crucifica-o! Crucifica-o! Falou-lhes Pilatos: Tomai-o vós e crucificai-o, pois eu não acho nele culpa alguma.
7. Responderam-lhe os judeus: Nós temos uma lei, e segundo essa lei ele deve morrer, porque se declarou Filho de Deus.

11. Respondeu Jesus: Não terias poder algum sobre mim, se de cima não te fora dado. Por isso, quem me entregou a ti tem pecado maior.

14. (Era a Preparação para a Páscoa, cerca da hora sexta.) Pilatos disse aos judeus: Eis o vosso rei!

Nesses textos ficou bem claro que Jesus era (Rei e Senhor) dos Judeus e não (Rei e Senhor) do Império Romano, também ficou bem claro que a condenação veio por parte dos Judeus e não por parte dos Romanos e foi condenado segundo as leis Judaicas e não segundo as leis Romanas, não podemos deixar de relatar toda a tentativa de Pilatos para livrar Jesus das mãos de sua própria nação e por último em nenhum momento os Evangelistas narram Jesus Cristo sendo (Rei e Senhor) do Império Romano e sim da nação Judaica e da cidade de Jerusalém.

A conclusão que chegamos é:

1º) - Jesus Cristo foi Profetizado como Rei da cidade de Jerusalém.

2º) - Ele era Reis dos reis e Senhor dos senhores.

3º) - Aquele que dominava sobre todas as nações, sendo ele dominador de todas as nações, a sua Cidade reinava sobre os reis da terra (isso é lógica).

4º) - Foi condenado por sua própria nação.

5º) - E em nenhum momento foi retirado esse titulo dele de (Rei dos judeus).

6º) - Sendo ele Rei dos judeus a cidade onde seu Senhor foi crucificado era Jerusalém que reinava sobre os reis da terra, pois seu Senhor era dominador de todas as nações.

Para terminar, eu vou mostrar que até o último suspiro de Jesus Cristo pregado na cruz ele não deixou de ser o Rei dos judeus.

João 19

19. Pilatos redigiu também uma inscrição e a fixou por cima da cruz. Nela estava escrito: Jesus de Nazaré, rei dos judeus.
20. Muitos dos judeus leram essa inscrição, porque Jesus foi crucificado perto da cidade e a inscrição era redigida em hebraico, em latim e em grego.

21. Os sumos sacerdotes dos judeus disseram a Pilatos: Não escrevas: Rei dos judeus, mas sim: Este homem disse ser o rei dos judeus.
22. Respondeu Pilatos: O que escrevi, escrevi

Logicamente alguns fariseus jamais aceitaram que Jesus Cristo fosse o Rei dos Judeus, em um momento eles dizem que seu rei era CEZAR, devemos observar que a opinião particular farisaica jamais passaria por cima das Profecias Bíblicas como a de Zacarias dizendo que o Messias seria Rei de Jerusalém; para entender essa atitude dos fariseus devemos ler o inicio do evangelho de São João.

João 1

11. Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam. 

Jesus Cristo veio para os seus, mas os seus não o receberam, quem eram os seus? Logicamente eram os Judeus de Jerusalém.

Mesmo depois de toda essa matéria onde eu provo Biblicamente que a cidade onde o seu Senhor foi crucificado e a cidade que reinava sobre os reis da terra era Jerusalém, ainda virão rebelados da desgraça do protestantismo dizendo que essa cidade era Roma. O que eu não entendo nesses protestantes é como eles podem mentir para si mesmo, o rei e senhor da cidade de Roma era CEZAR e não Jesus Cristo, jamais a Bíblia cita Jesus Cristo sendo Senhor do Império Romano, na teoria desses rebelados o Imperador Romano da época é que deveria ser o Messias e deveria ter sido crucificado. 

Durma com um barulho desses.

E mais uma vez a mentira acaba.

Autor: Cris Macabeus.

Mateus 24  

34. Em verdade vos declaro: não passará esta geração antes que tudo isto aconteça.