As mentiras do Apocalipse Protestante! 

Reino Milenar de Cristo.

Reino Milenar de Cristo.

Muitos protestantes estão me questionando sobre o que seria esse Reino Milenar de Jesus Cristo e a Igreja, no qual eu afirmo que estamos vivendo desde o fim das tribulações no século I e vamos viver até que toda a humanidade se converta ao Cristianismo e assim Jesus Cristo voltará com o Juízo final, porém os protestantes ainda não conseguiram entender o porque estamos vivendo esse Reino Milenar se no mundo há tantas guerras, desgraças e gente morrendo de fome.

Isso é simples de entender, o Reino Milenar de Jesus Cristo não é um Reino terreno e sim um Reino no céu, podemos observar isso quando ele diz a Pilatos que seu Reino não era aqui.

João 18

36. Respondeu Jesus: O meu Reino não é deste mundo. Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus súditos certamente teriam pelejado para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas o meu Reino não é deste mundo.

Sei que vocês podem ainda estar confusos, mas eu vou explicar, com o fim das tribulações que ocorreram no século I àquela sociedade judaica foi destruída e todo aquele modelo de religiosidade ficou no passado, tudo foi derrubado junto com o templo de Jerusalém, por isso que São Paulo diz:

Aquela aliança era o Antigo Testamento.

II Corintos 3

9. Se o ministério da condenação já foi glorioso, muito mais o há de sobrepujar em glória o ministério da justificação !
10. Aliás, sob esse aspecto e em comparação desta glória eminentemente superior, empalidece a glória do primeiro ministério.
11. Se o transitório era glorioso, muito mais glorioso é o que permanece!

12. Em posse de tal esperança, procedemos com total desassombro,
13. Não fazemos como Moisés, que cobria o rosto com um véu para que os filhos de Israel não fixassem os olhos no fim daquilo que era transitório.
14. Em conseqüência, a inteligência deles permaneceu obscurecida. Ainda agora, quando lêem o Antigo Testamento, esse mesmo véu permanece abaixado, porque é só em Cristo que ele deve ser levantado.
15. Por isso, até o dia de hoje, quando lêem Moisés, um, véu cobre-lhes o coração.
16. Esse véu só será tirado quando se converterem ao Senhor.

Por que São Paulo usa Moises como Antigo Testamento? O autor de Hebreus explica:

Hebreus 8

13. Se Deus fala de uma aliança nova é que ele declara antiquada a precedente. Ora, o que é antiquado e envelhecido está certamente fadado a desaparecer.

Hebreus 10

9. Em seguida, ajuntou: Eis que venho para fazer a tua vontade. Assim, aboliu o antigo regime e estabeleceu uma nova economia.

O autor de Hebreus deixa bem claro que o antigo regime (lei mosaica) era antiquado, envelhecido e naquele momento estava fardado a desaparecer, no outro texto ele diz que Deus aboliu o Antigo Testamento e estabeleceu uma nova economia, ou seja, o Novo Testamento. Agora vem outra pergunta:

Como esse antigo regime da lei mosaica seria abolido? A própria bíblia responde:

Lucas 21

5. Como lhe chamassem a atenção para a construção do templo feito de belas pedras e recamado de ricos donativos, Jesus disse:
6. Dias virão em que destas coisas que vedes não ficará pedra sobre pedra: tudo será destruído.

20. Quando virdes que Jerusalém foi sitiada por exércitos, então sabereis que está próxima a sua ruína.

Apocalipse 19

1. Depois disso, ouvi no céu como que um imenso coro que cantava: Aleluia! A nosso Deus a salvação, a glória e o poder,
2. porque os seus juízos são verdadeiros e justos. Ele executou a grande Prostituta que corrompia a terra com a sua prostituição, e pediu-lhe contas do sangue dos seus servos. 

Assim foi abolido o Antigo regime da lei mosaica e entrou o Reino Milenar de Jesus Cristo e sua Igreja junto com o Novo Testamento, quando Jerusalém foi destruída e o templo foi abaixo acabou o que tinha se envelhecido (AT) e assim entrou a era da Igreja Católica Apostólica Romana; mas você leitor ainda pode estar confuso, pois o que isso tem a ver com o Reino Milenar de Jesus Cristo nos céus? A resposta também é bem simples:

A igreja aqui na terra é a visão celestial do Reino dos Céus é pela Igreja que estamos ligados ao Reino dos Céus com Jesus Cristo e todos seus Anjos e Santos canonizados, isso nós podemos observar no Evangelho de São Mateus:

Mateus 16

18. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
19. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

O que Jesus Cristo quis dizer com essas palavras? Ele afirmou que entre as tribulações (destruição do templo) e o seu juízo (segunda vinda de Cristo) existiria esse Reino Milenar de Cristo no céu e o fiel que estiver na terra em comunhão com a Igreja que Jesus edificou sobre o Apostolo São Pedro; automaticamente estaria ligado a esse Reino de Jesus Cristo no céu em comunhão com os seus Anjos e Santos.

Agora eu explicarei de que forma se iniciou esse Reino Milenar:

Já entendemos que esse Reino se iniciou com a destruição do templo e do antigo regime da lei mosaica, assim podemos ler que em (Apocalipse 19-1,2) aconteceu uma festa no céu quando esse regime foi destruído e assim estabeleceu o Novo Testamente.

Apocalipse 20

4. Vi também tronos, sobre os quais se assentaram aqueles que receberam o poder de julgar: eram as almas dos que foram decapitados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e todos aqueles que não tinham adorado a Fera ou sua imagem, que não tinham recebido o seu sinal na fronte nem nas mãos. Eles viveram uma vida nova e reinaram com Cristo por mil anos.
5. (Os outros mortos não tornaram à vida até que se completassem os mil anos.) Esta é a primeira ressurreição.
6. Feliz e santo é aquele que toma parte na primeira ressurreição! Sobre eles a segunda morte não tem poder, mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo: reinarão com ele durante os mil anos.

Por isso que a Igreja Católica faz a canonização dos Santos, desde o fim das tribulações e com o inicio do Reino Milenar de Jesus Cristo, todos os mártires e justos recebem um trono ao lado do Nosso Senhor em seu Reino e também recebem o poder de nos julgar no dia do Juízo, por isso nós Católicos acreditamos na "comunhão dos Santos e Anjos e sua intercessão"; pois esses Santos receberam o poder de Jesus Cristo e também receberam seus tronos no Reino dos Céus e nós aqui na terra em comunhão com a sua única Igreja estamos totalmente ligados a esse Reino de Jesus Cristo junto com seus Santos e Anjos.

Essa é uma pedra nos sapatos protestante que não acreditam na intercessão dos Santos e Anjos, existem algumas seitas dentro da desgraça protestante que nem acreditam que os Santos estão no Reino dos Céus, acreditam em uma tal dormição da alma, mas a Bíblia está ai para acabar com qualquer tipo de heresia e no dia do Juízo Jesus Cristo irá voltar com seus Santos e Anjos ao invés de voltar sozinho como alguns hereges rebelados acreditam. 

I Tess 3

13. Que ele confirme os vossos corações, e os torne irrepreensíveis e santos na presença de Deus, nosso Pai, por ocasião da vinda de nosso Senhor Jesus com todos os seus santos!

E mais uma vez a mentira acaba.

Autor: Cris Macabeus.

Mateus 24  

34. Em verdade vos declaro: não passará esta geração antes que tudo isto aconteça. 

Obs.

Essa matéria foi revisada e algumas partes modificadas, pois continha um erro teológico sobre (Primeira Ressurreição); o tema abordado será esclarecido em um outro tópico onde colocarei a real visão teológica da Igreja sobre (Primeira Ressurreição) segundo o catecismo e Santo Agostinho.