As mentiras do Apocalipse Protestante! 

Tribulação (A FUGA EM DIA DE SÁBADO).

Tribulação (A FUGA EM DIA DE SÁBADO).

Rogai para que vossa fuga não seja no inverno, nem em dia de sábadoporque então a tribulação será tão grande como nunca foi vista, desde o começo do mundo até o presente, nem jamais será” (Evangelho de São Mateus, Capítulo XXIV, Versos XX e XXI)

TRIBULAÇÃO (Apocalipse) – para obter o real entendimento sobre esse tema, devemos nos fazer duas perguntas:

Primeiro – Quem iria receber essa aflição como castigo?

Segundo – Por qual motivo?

Sem possuir esse entendimento, suposto exegeta, fará apenas uma conjectura subjetiva segundo o seu anseio pessoal, deixando de lado o racional e dando espaço para o emocional em sua interpretação; dentro dessa confusão psicológica, muitos exegetas protestantes, transformam o livro do Apocalipse em seu manual de perseguição contra a IGREJA CATÓLICA. É comum encontrar dentro da divisão protestante esse tipo de exegeta, pois, os mesmos, nutridos pelo ódio satânico proliferado no “Jardim do Éden”, dedicaram-se na deturpação do livro. 

Segundo os rebelados, suposta tribulação, corresponde a uma futura guerra interplanetária onde, “Darth Vader”, o homem de preto, virá dos céus com sua cavalaria infernal jogar tormentos divinos sobre os CATÓLICOS, sendo assim, ele destruirá todo o planeta, enquanto, os santinhos protestantes, triunfarão em seu deleite celestial, festejando no mais alto dos céus, a glorificação eterna. Essa foi a visão lunática e puramente emocional, agora, eu, Cris Macabeus, vou mostrar a visão racional, concreta e objetiva, pois, em meus artigos, não existe espaços para “achismos”.

Observando os dois versos (Acima) do Evangelho de São Mateus, parece estar fora de um contexto, porém, esses versos, nos transmitem informações relevantes para o entendimento da tribulação do Apocalipse. O verso fala sobre uma FUGA, no qual, seria importante que não ocorresse em dia de SÁBADO! Nesse artigo, eu irei trabalhar em cima dessa informação. 

QUEM IRIA RECEBER ESSA AFLIÇÃO COMO CASTIGO?

Eu peço ao leitor que reflita a seguinte afirmação: “Rogai para que vossa fuga não seja [...] em dia de SÁBADO. Em cima dessa afirmação, eu pergunto aos leitores: Existe algum CATÓLICO no mundo que guarde o SÁBADO JUDAICO? Deixo para que o leitor (Católico, ou, Protestante) reflita sobre essa pergunta e encontre uma resposta coerente.  

Na verdade, nem os protestantes guardam o SÁBADO JUDAICO, aliás, nem os próprios adventistas guardam o SÁBADO JUDAICO[1]. Eu nem vou indagar sobre os ateus, budistas, hinduístas, umbandistas etc. Nenhum desses seguimentos possui a guarda do SÁBADO JUDAICO como preceito religioso.

Qual é o único lugar, etnia e religião, no qual, possui a guarda do SÁBADO como preceito religioso? Resposta simples: A cidade de JERUSALÉM e a religião JUDAICA.

Não existe outra alternativa.

Para os rebelados da desinformação satânica, só era permitido a um JUDEU andar cerca de 1.110 metros em dia de sábado[2], pois, era uma lei civil e um preceito religioso dentro da cidade de JERUSALÉM. Esse preceito, biblicamente, ficou conhecido como: UMA JORNADA DE SÁBADO.

“Voltaram eles então para Jerusalém do monte chamado das Oliveiras, que fica perto de Jerusalém, distante uma jornada de sábado (Atos dos Apóstolos, Capítulo I, Verso XII)   

Observância do descanso de SABÁTICO:

“Considerai que, se o Senhor vos deu o sábado, vos dá ele no sexto dia alimento para dois dias. Fique cada um onde está, e ninguém saia de sua habitação no sétimo dia (Êxodo, Capítulo XVI, Verso XXIX)  

Não faz sentido uma profecia dessas para uma religião, ou, seguimento, no qual, não possui a guarda do SÁBADO como um preceito religioso, até porque, todos os apologistas sabem perfeitamente que, a observância do SÁBADO, era uma aliança entre Deus e os ISRAELITAS, os povos gentílicos, no caso, não estavam incluídos nessa aliança.

Os israelitas guardarão o sábado, celebrando-o de idade em idade com um pacto perpétuo. Este será um sinal perpétuo entre mim e os israelitas, porque o Senhor fez o céu e a terra em seis dias e no sétimo dia ele cessou de trabalhar e descansou” (Êxodo, Capítulo XXXI, Versos XVI e XVII)

Pelo visto, a protestada faltou nessa aula!

Os gentílicos, não tinham que temer uma FUGA em dia de SÁBADO, sabendo disso, eu pergunto: Qual o verdadeiro significado dessa profecia?

Reposta reflexiva: imaginem um JUDEU, fariseu, da linhagem dos que crucificaram o Salvador, fugindo de JERUSALÉM, durante a tribulação, podendo percorrer apenas alguns metros no dia de SÁBADO! Esse é o verdadeiro sentido dessa profecia.

Por sua vez, reforçando essa ideia, Jesus Cristo afirma que a FUGA, no qual, seria importante não ocorrer em dia de SÁBADO, seria proferida apenas para a cidade de JERUSALÉM, isso está bem claro nos três primeiros Evangelhos, Observem:

“Quando virdes estabelecida no lugar santo a abominação da desolação que foi predita pelo profeta Daniel (9,27) - o leitor entenda bem - então os habitantes da Judeia fujam para as montanhas (Evangelho de São Mateus, Capítulo XXIV, Versos XV e XVI)

“Quando virdes a abominação da desolação no lugar onde não deve estar o leitor entenda, então os que estiverem na Judeia fujam para os montes (Evangelho de São Marcos, Capítulo XIII, Versos XIV)

Quando virdes que Jerusalém foi sitiada por exércitos, então sabereis que está próxima a sua ruína. Os que então se acharem na Judeia fujam para os montes; os que estiverem dentro da cidade retirem-se; os que estiverem nos campos não entrem na cidade. Porque estes serão dias de castigo, para que se cumpra tudo o que está escrito (Evangelho de São Lucas, Capítulo XXI, Versos XX, XXI e XXII)

Obs.: Jerusalém, capital da Judeia nos tempos Bíblicos.

ÉH meus caros rebelados, só existe um lugar no mundo, no qual, Jesus Cristo mandou o povo fugir (SAI DELA MEU POVO), esse lugar é: JERUSALÉM.

“Ouvi outra voz do céu que dizia: Meu povo, sai de seu meio para que não participes de seus pecados e não tenhas parte nas suas pragas” (Apocalipse, Capítulo XVIII, Verso IV)

Quem quiser saber mais sobre o assunto, sai dela meu povo, acesse meu artigo: sai dela meu povo – Roma, ou, Jerusalém.

Como sempre faço em meus artigos, eu cito fontes Bíblicas e Históricas, sendo assim, nesse momento, eu irei reforçar essa ideia, citando o pensamento dos Cristãos primitivos.  

Observem como Euzébio, bispo de Cesareia, afirma que, essa passagem (SAI DELA MEU POVO), se cumpriu antes da guerra, no qual, sobreveio sobre Jerusalém como castigo pelos seus crimes, assim, a Igreja de Jerusalém seguiu fielmente as profecias de Jesus Cristo (SAI DELA MEU POVO).  

Também o povo da igreja de Jerusalémpor seguir um oráculo enviado por revelação aos notáveis do lugar, receberam a ordem de mudar de cidade antes da guerra e habitar certa cidade da Peréia chamada Pella. Tendo os que creram em Cristo emigrado até lá desde Jerusalém, a partir deste momento, como se todos os homens santos tivessem abandonado por completo a própria metrópole real dos judeus e toda a região da Judéiaa justiça divina alcançou os judeus pelas iniquidades que cometeram contra Cristo e seus apóstolos, e apagou dentre os homens toda aquela geração de ímpios” (História Eclesiástica de Euzébio de Cesareia Livro III, Capítulo V, Verso III)

Quem quiser saber mais sobre os crimes de Jerusalém, acesse meu artigo sobre: a mulher que está embriagada.

Bem, eu gosto muito de citar Flávio Josefo, pois, o mesmo, sendo fariseu, possui uma visão imparcial sobre essa questão. Mesmo não sendo Cristão, Flavio Josefo cita em suas obras, o famoso: SAI DELA MEU POVO – no caso, se referindo a Jerusalém durante a destruição do templo em 72 A.D.     

E na festa chamada Pentecostes, à noite, entrando os sacerdotes no templo, como de costume, para exercer suas funções, dizem que primeiramente perceberam movimento e ruído de golpes, e logo um grito em uníssonoSaiamos daqui! E o que é mais terrível: um homem chamado Jesus, filho de Ananias, homem simples, camponês, quatro anos antes da guerra, quando a cidade desfrutava da maior paz e do máximo esplendor, veio à festa, pois era costume que todos erigissem tendas em honra a Deus, e de repente começou a gritar pelo templo: Voz do oriente! Voz do ocidente! Voz dos quatro ventos! Voz sobre Jerusalém e sobre o templo! Voz dos recém-casados e casadas! Voz sobre todo o povo! Dia e noite gritava isto por todas as vielas. Mas alguns cidadãos notáveis, irritados pelo mau agouro, prenderam o homem e maltrataram-no, enchendo-o de feridas. Mas ele, que não falava em proveito próprio nem por conta própria, continuava gritando aos presentes o mesmo que antes. Pensando então os chefes que a agitação daquele homem era algo demoníaco, conduziram-no ante o procurador romano. Ali, dilacerado com açoites até os ossos, não suplicou nem derramou uma lágrima, mas, tornando sua voz tão chorosa quanto possível, a cada ferida respondia: Ai, ai de Jerusalém (A Guerra dos Judeus de Flávio Josefo, Livro VI, Capítulo XXXI, Parágrafo CDLXXVI)

Observem a clareza do texto, nele diz: “antes da guerra, no dia de pentecostes, escutaram um GRITO dentro do templo dizendo: SAIAMOS DAQUI – Caros leitores, eu não estou me referindo a um Cristão que sabiam da profecia, pelo contrário, estamos falando de um JUDEU, fariseu, que não tinha Jesus Cristo como Messias, mesmo assim, ele registrou aquilo que seus compatriotas testemunharam como sinais de que a tribulação estava a caminho. Nem vou citar a parte do texto onde diz: AI, AI JERUSALÉM – pois, o mesmo, se encontra no livro do Apocalipse capítulo XVIII (riso).

Antes de dar continuidade ao artigo, eu quero responder a um futuro questionamento protestante, pois, com certeza, eles irão perguntar: “Se você está afirmando que a tribulação viria apenas para Jerusalém, e os Cristãos, não seriam perseguidos e martirizados”?         

Esse questionamento é a resposta para segunda pergunta do artigo:

POR QUAL MOTIVO OCORREU A TRIBULAÇÃO?

Sabemos que a tribulação sobreveio sobre a cidade de JERUSALÉM, isso ficou claro na primeira parte do artigo, agora temos que entender o MOTIVO desse castigo, pois, Deus é justo, jamais iria cometer uma injuria tirânica.

Bem, respondendo o futuro questionamento protestante, simplesmente eu digo: sim, os Cristãos seriam severamente perseguidos, porém, esse é o MOTIVO de JERUSALÉM receber a TRIBULAÇÃO como CASTIGO. Lendo o Evangelho, conseguimos entender perfeitamente que, OS JUDEUS IRIAM PERSEGUIR OS CRISTÃOS, assim como perseguiram os profetas do (AT) e perseguiram Jesus Cristo, o Salvador.

Basta interpretar corretamente o Evangelho:

“Quando ouvirdes falar de guerras e de tumultos, não vos assusteis; porque é necessário que isso aconteça primeiromas não virá logo o fim [...]. Mas, antes de tudo issovos lançarão as mãos e vos perseguirãoentregando-vos às SINAGOGAS e aos cárceres, levando-vos à presença dos reis e dos governadorespor causa de mim. Isto vos acontecerá para que vos sirva de testemunho [...]. Sereis entregues até por vossos pais, vossos irmãos, vossos parentes e vossos amigos, e matarão muitos de vós. Sereis odiados por todos por causa do meu nome” (Evangelho de São Lucas, Capítulo XXIV, Versos IX ao XVII)

Nesse maravilhoso texto do Evangelho de São Lucas, diz claramente que, antes de tudo acontecer, os Apóstolos seriam perseguidos, no entanto, o texto afirma que essa perseguição, seria por conta dos JUDEUS. Prestem atenção como ele cita os termos: SINAGOGAVOSSOS PAISVOSSOS IRMÃOS e etc. Lógico que os Cristãos também foram perseguidos em outros lugares, porém, essa perseguição fora de Jerusalém, se deu por conta do exílio causado pela perseguição que eles sofreram destro de Jerusalém.

Vamos relembrar:

Primeiro – Pedro e João foram açoitados em praça pública.

Segundo – Estevão é martirizado em Jerusalém.

Terceiro – Tiago irmão de João foi decapitado em praça pública.

Quarto – Depois de Tiago, Pedro seria o próximo a ser executado.

Quinto – Paulo de Tarso, só não foi martirizado em Jerusalém, porque, ele se utilizou de sua cidadania romana e apelou para o tribunal de CEZAR.

Sexto – Relatos históricos afirmam que, os outros Apóstolos e discípulos, também foram perseguidos e martirizados em Jerusalém, assim como Tiago, bispo de Jerusalém.

Observem o texto a seguir:

Depois da ascensão de nosso Salvadoros judeus acrescentaram ao crime cometido contra ele a invenção de inúmeras ameaças contra seus apóstolosEstevão foi o primeiro que eliminaram, apedrejando-o; depois dele, Tiago, filho de Zebedeu e irmão de João, a quem decapitaram; e depois de todos, Tiago, o que depois da ascensão de nosso Salvador foi o primeiro designado para o trono episcopal de Jerusalém e morreu da forma que já descrevemos. E os demais apóstolos sofreram milhares de ameaças de morte e foram expulsos da terra da Judeia. Porém, com o poder de Cristo, que havia-lhes dito: Ide e fazei discípulos de todas as nações em meu nome, dirigiram seus passos para todas as nações para ensinar a mensagem[...]. A partir deste momento, como se todos os homens santos tivessem abandonado por completo a própria metrópole real dos judeus e toda a região da Judeia, a justiça divina alcançou os judeus pelas iniquidades que cometeram contra Cristo e seus apóstolose apagou dentre os homens toda aquela geração de ímpios. Mas passando por alto o que lhes sobreveio e o que lhes foi feito pela espada e de outras maneiras, acho necessário apresentar apenas as calamidades causadas pela fome, para que os que leiam este escrito possam saber em parte como não tardou muito para que os alcançasse o castigo divino por seu crime contra o Cristo de Deus (História Eclesiástica de Euzébio de Cesareia, Livro V, Capítulo III, Versos II ao VII)

Realmente, eu não preciso interpretar esse texto, pois, o mesmo, só confirma o que foi relatado por mim, nele diz que, após, JERUSALÉM ter crucificado o seu SENHOR, os JUDEU perseguiram severamente os Cristão e Discípulos, no qual, muito foram mortos. Para enfatizar melhor esse texto, eu vou expor a pregação de Jesus Cristo onde ele afirma que, JERUSALÉM é a cidade que mantou SANTOSAPÓSTOLOS E PROFETAS.

Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Edificais sepulcros aos profetas, adornais os monumentos dos justos e dizeis: Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos manchado nossas mãos como eles no sangue dos profetas [...]. Testemunhais assim contra vós mesmos que sois de fato os filhos dos assassinos dos profetas. Acabai, pois, de encher a medida de vossos pais! Serpentes! Raça de víboras! Como escapareis ao castigo do inferno? Vede, eu vos envio profetassábiosdoutoresMatareis e crucificareis uns e açoitareis outros nas vossas sinagogas. Persegui-los-eis de cidade em cidade, para que caia sobre vós todos o sangue inocente derramado sobre a TERRA, desde o sangue de Abel, o justo, até o sangue de Zacarias, filho de Baraquias, a quem matastes entre o templo e o altar. Em verdade vos digo: todos esses crimes pesam sobre esta raça.  Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas aqueles que te são enviados! Quantas vezes eu quis reunir teus filhos, como a galinha reúne seus pintinhos debaixo de suas asas... e tu não quiseste! Pois bem, a vossa casa vos é deixada deserta” (Evangelho de São Mateus, Capítulo XXIII, Versos XXIX ao XXXVIII)

Ai de vós, que edificais sepulcros para os profetas que vossos pais mataram. Vós servis assim de testemunhas das obras de vossos pais e as aprovais, porque em verdade eles os mataram, mas vós lhes edificais os sepulcros. Por isso, também disse a sabedoria de Deus: Enviar-lhes-ei profetas e apóstolosmas eles darão a morte a uns e perseguirão a outrosE assim se pedirá conta a esta geração do sangue de todos os profetas derramado desde a criação do mundo, desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias, que foi assassinado entre o altar e o templo. Sim, declaro-vos que se pedirá conta disso a esta geração (Evangelho de São Lucas, Capítulo XXI, Versos XLVIII ao LI)

Os textos dos Evangelhos e o texto de História Eclesiástica assemelham-se entre si, pois, falam do mesmo assunto, porém, existe outro texto na Bíblia Sagrada, no qual, assemelhasse a esses dois, vamos refletir!

Vi que a mulher estava ébria do sangue dos santos e do sangue dos mártires de Jesus; e esta visão encheu-me de espanto” (Apocalipse, Capítulo XVII, Verso VI)

“Foi em ti que se encontrou o sangue dos profetas e dos santos, como também de todos aqueles que foram imolados na TERRA (Apocalipse, Capítulo XVIII, Verso XXIV)    

Observem como esses dois textos do Apocalipse se encaixam perfeitamente nos outros textos citado (Acima). Tanto o Apocalipse, como os Evangelho e História Eclesiástica, cita a cidade que matou: Santos, Apóstolos e Profetas. Nesse momento, eu peço ao leitor, com toda a humildade, fixe seu raciocino na palavra TERRA (grifado por mim em vermelho), essa é a CHAVE para descobrir, quem é a PROSTITÚTA DA BABILÔNIA. Observem:

O Evangelho de São Mateus diz a respeito de JERUSALÉM“para que caia sobre vós todo o sangue inocente derramado sobre a TERRA”.

O Apocalipse diz a respeito da PROSTITUTA: “Foi em ti que se encontrou o sangue [...] de todos aqueles que foram imolados na TERRA”.

Quem quiser saber mais sobre o assunto, habitantes da terra, acesse meu artigo: Quem são os Habitantes da TERRA.

Será coincidência, ou, o Apocalipse refere-se a mesma cidade mencionada por Jesus Cristo no Evangelho de São Mateus? As duas cidades estavam machadas por todo o sangue derramado sobre a TERRA.

E AGORA ZÉ?

Para terminar esse assunto, deixarei mais um relato histórico, onde, Euzébio, bispo de Cesareia, afirma que, essa profecia, referente à FUGA EM DIA DE SÁBADO, se cumpriu no segundo ano do reinado de Vespasiano[3], ou seja, em 72 A.D.

“É justo acrescentar a pregação infalível de nosso Salvador pela qual mostrava estas mesmas coisas quando profetizava assim: AÍ das que estiverem grávidas e das que amamentarem naqueles dias! Orai para que a vossa fuga não se dê no inverno, nem no sábado; porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido, nem haverá jamais [...] Estes acontecimentos ocorreram deste modo no segundo ano do império de Vespasiano, segundo as predições de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que, por seu divino poder, havia visto de antemão estas mesmas coisas como se já estivessem presentes e havia chorado e soluçado, segundo a Escritura dos sagrados evangelistas, que inclusive acrescentam suas próprias palavras: umas, as que disse dirigindo-se à mesma Jerusalém:” (História Eclesiástica de Euzébio de Cesareia, Livro VII, Capítulo III, Versos I ao III)

Será que todo o mundo está errado (Jesus Cristo, João, Euzébio, Josefo, Mateus, Lucas entre outros), só a protestada está certa?

Conclusão:

A tribulação, foi um castigo enviado por Deus a cidade de Jerusalém, pois, a mesma, além de ter se prostituído com deuses de outras nações durante toda a sua história, preferiu adorar a CEZAR do que Jesus Cristo, como se não bastasse, é a única cidade que conseguiu MATAR todos os profetas enviados por Deus durante o antigo testamento. No novo testamento, essa mesma cidade, conseguiu perseguir e matar vários Apóstolos e Discípulos, sendo que, aqueles que não foram mortos, foram exilados de Jerusalém e entregues as autoridades pagãs. Por fim, é o único lugar no mundo que temeria uma FUGA EM DIA DE SÁBADO.

E mais uma vez acaba AS MENTIRAS DO APOCALIPSE PROTESTANTE.

Autor: Cris Macabeus.

Notas:

[1] – O sábado judaico, segundo o calendário lunar bíblico, cai em dia diferente do calendário gregoriano, no qual, é um calendário solar.

[2] – Cyclopedia of Biblical, Theological, and Ecclesiastical Literature (Enciclopédia de Literatura Bíblica, Teológica e Eclesiástica) declara: “Por causa das leis rigorosas relacionadas com a observância do sábado [...], foi decretado que nenhum israelita devia caminhar no sábado além de certa distância, chamada de jornada de um sábado”. Essa distância foi estipulada em 2 mil côvados, que corresponde a cerca de um quilômetro.

[3] – Em 72 A.D. Jerusalém foi tomada pelas forças do comandante romano, Tito. As muralhas e o Templo (que o rei Herodes, ampliara e embelezara, tornando-o portentoso) foram destruídos, e o resto da cidade voltou a ficar em ruínas.

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ONLINE
2


Cai a farsa.

Pro Ecclesia.

Servos de Maria.

Apologistas Católicos.

Índice de Mentiras.

Quem sou eu.